Páginas

domingo, 23 de março de 2014

Alguns perrengues da última aventura

Como toda aventura não pode faltar improvisos e perrengues, esta que fizemos para córrego do ouro em vargem Alta não foi diferente.
Ao chegarmos ao local (eu ainda não conhecia o ambiente), começamos a tentar organizar as "tralhas" da cozinha, enquanto as mulheres temperavam as carnes para assar na churrasqueira, nós a parte masculina fomos fazer o reconhecimento da área.
Como o local é ao lado de uma pequena cachoeira, água não seria problema. (Pela manhã descobri que havia uma mangueira com água da nascente bem perto de onde montamos nossas barracas).
Comecei apanhando do meu fogareiro, demorei para conseguir encaixar o "campgás" no local correto, depois de uns 10 minutos consegui liberar para que fosse usado.
O frio era algo predominante por lá, então veio outro problema: o banho, como havíamos saído de casa logo após o almoço e ainda fomos percorrer supermercados para comprar os últimos itens de alimentação, o suor tomou conta.

Fomos (a parte masculina da galera) até a cachoeira, nem consigo descrever o quanto estava gelada a água, por cima do espelho d'água era possível ver uma névoa pairando. Poucos tiveram coragem de tomar banho naquela noite, confesso que por pouco eu não fugi dela também, mas alguém me jogou dentro da água.
Um banho de quase 5 minutos, imerso naquela "geleira", pareceu uma eternidade, mas não havia outra opção.
Na madrugada depois que todos haviam ido dormir, alguém esqueceu um prato com uma peça de queijo em cima da caixa de isopor, e acordamos com um cachorro devorando ele. Ao checarmos em volta, o cachorro também já havia carregado um pacote com linguiça de churrasco que estava descongelando.
Apesar de todos os contra tempos que houve, pretendemos retornar no feriadão em Abril para explorar melhor o local.
Grande abraço. até a próxima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário